Nesses últimos meses o Facebook andou na corda bamba quanto à privacidade dos dados de seus usuários e acesso de terceiros à informações publicadas na rede social. Mas saibam que essa polêmica também envolve os usuários do aplicativo para iPhone e Android. Estou fugindo um pouco do tema do blog, mas é por uma boa causa.

Todos que usam o Facebook para iPhone sabem da possibilidade de sincronizar os contatos do aparelho com os da rede social. Com isso você completa os dados deles no seu aparelho, além de possibilitar colocar a foto do perfil no seus Contatos.  Porém, ao sincronizar seus contatos do aparelho com o aplicativo, você autoriza a rede social a fazer o upload de sua informação de contatos para servidores dela. Uma vez ativada, todos os nomes, emails e números de telefone de seus contatos ficam armazenadas no Facebook e assim os dados são ‘linkados’ às contas de cada contato. Este link é feito pela análise de todos os dados, e cada vez que um dado que você tiver, bater com o dado de alguma conta do Facebook, o link é feito. A conexão não se limita a seus amigos, ela acontece com qualquer conta, mesmo que o usuário do Facebook tenha optado por esconder seu perfil de buscas. Até contatos que ainda não têm uma conta do Facebook, ficam listados, com a opção de chamá-los para ingressar a Rede.

A nova regra da App Store, publicada mês passado dizia que era extremamente proibido aplicativos transmitirem informações sobre o usuário sem sua permissão e eles devem mostrar como e onde essa informação será usada. É neste ponto que o Facebook entra em uma área cinzenta. O Aplicativo mostra um aviso, mas ele não especifica para o usuário padrão como será utilizada a informação dos contatos, afirmando apenas que está sujeito às regras de privacidade do Facebook, como você pode ver abaixo:

Além do mais, todos os demais usuários, que não tem iPhone, que deixaram seus números e emails privados, não tem sabem que a informação da lista de contatos de qualquer conhecido pode localizar a conta deles do Facebook, mesmo ela estando protegidas do sistema de buscas. Isso é um pouco assustador, se pensar que um amigo, ou qualquer pessoa que nem seja seu amigo, mas que tem seu email, por exemplo, e tem um aplicativo para iPhone, e realizou a sincronização, colocou todos os seus dados pessoais na rede social. E o pior, pessoas que talvez você nem queria ter contato no facebook (aquele que tem seu email) acaba também tendo acesso à essas informações.
Isso sem contar com equívocos do Facebook que coloca em seus contatos usuários que você nem conhece, porque na sua agenda está escrito um nome parcial, ou algum dado errado. No aplicativo Phonebook, o Facebook admite que constam lá apenas usuários importados do seu telefone e seus amigos da rede. Eu não consegui acessar o aplicativo, não sei se está disponível no Brasil.  Mas no meu celular já apareceram contatos e fotos de pessoas que nunca tinha visto na vida, e o autor do artigo do Guardian obteve o número de pessoas desconhecidas pelo Phonebok, o que é ainda pior. Já faz tempo que não uso mais o sync, mas dá para apagar qualquer vestígio dos seus contatos. Os usuários de iPhone podem desabilitar a função de sincronizar quando quiserem, e removerem os contatos do celular do Facebook. Se usar o aplicativo Phonebook, pode bloquear ou simplesmente desautorizar o aplicativo de ser executado. Você pode apagar tudo, mas não sabe qual dos seus amigos ainda tem as suas informações lá de qualquer maneira.

Fonte: The Guardian, iLounge