O Calibre é um dos melhores softwares para gerenciamento de bibliotecas digitais da atualidade, multiplataforma (compatível com Mac, Windows e Linux) e gratuito. Para quem tem qualquer aparelho com suporte a livros digitais, ele é uma mão na roda. Você consegue importar meta-dados, como ISBN, capa, resumo, autor, edição, e incorporar ao arquivo digital. É possível classificar os livros por séries, categorias, e diversos outros modos. Recentemente os desenvolvedores acrescentaram a possibilidade de *sincronizar os livros com o seu aparelho, seja um Kindle, iPhone, iPad, Nook, diretamente pelo software. Para nós, donos de aparelhos com iOS, ele exclui a necessidade de ir ao iTunes e importar o livro e etc.

O software envia para o dispositivo e da próxima vez que você abrir o iBooks, o livro estará lá. E detalhe, se for um arquivo em formato não compatível com o aparelho, ele faz a conversão automatica. Maravilhoso né?! Quase todos os formatos possíveis de ebooks estão lá como: CBZ, CBR, CBC, CHM, EPUB, FB2, HTML, LIT, MOBI, e muitos outros. A pegadinha é que o arquivo não pode ter DRM.

Desta vez não estou aqui para falar em como gerenciar sua biblioteca, e sim para demonstrar uma funcionalidade que muitos usuários do Calibre desconhecem: a habilidade de assinar notícias das fonte que você prefirir, transformar em ePub (ou qualquer outro formato de livro digital) para você ler on-the-go.

Existem algumas fontes pré-instaladas, como Folha de São Paulo, o Globo, Estadão, 7 em português no total, 262 em inglês como: Harvard Business Review, The Economist, Newsweek, ESPN, Financial Times… Vários outros idiomas, como pode ser visto na imagem abaixo.

Se por acaso, fonte que você quer não está disponível, você também pode adicioná-las, criando listas personalizadas de notícias, por meio dos URLs dos feeds da fonte que você queira. Para fazer as notícias personalizadas, você precisa acrescentá-las na lista mostrada acima, por meio de uma “receita”. No menu de obter notícias, deve escolher o “Agendar uma fonte de notícias personalizada”.

Então você poderá criar uma lista, como a do New York Times, ou Folha de São Paulo, só que dos feeds quer você escolher. Dentro de cada lista, você pode colocar quantos feed quiser, e quando o Calibre fizer a compilação para criar o ebook, todos os feeds de uma lista estarão em um só livro, dividido em várias seções.

As notícias são agrupadas por meio da compilação dos RSSs da publicação escolhida. São essas fontes que geram um índice com seções, para você poder escolher o que quer ler. Exemplo: No caso da Folha de SP, você teria todos os RSS foram publicadas digitalmente, transformados em seções do livro: Em cima da hora, TEC, Ambiente, Poder, Mundo, etc, e dentro de cada uma delas, você tem o índice com o conteúdo de cada seção, e o início de cada matéria. Que você pode escolher ler ou não. Você pode ver como fica o livro nas imagens abaixo.

Também há a possibilidade de programar a periodicidade que você quer que o programa baixe as notícias para você, a quantidade máxima de notícias por feed, entre muitas outras coisas. Você pode programar para pegar as notícias todo dia, de manhã cedo, a cada x dias, e no horário que preferir. Mas tem que deixar o Calibre rodando no fundo para que o agendamento funcione corretamente. Você pode fechar o programa, mas fica um ícone dele na bandeja, indicando o funcionamento. Aí, basta sincronizar a notícia com o aparelho. Tudo isso poderia ser feito por um leitor de feeds, mas assim fica muito bem organizado e não precisa der acesso à internet para ler o conteúdo. Além de poder customizar tamanho e tipo de fonte, espaçamento etc, coisas que não são possíveis pelo leitor de feeds.

Quem não me segue no Twitter não sabe, mas traí o movimento Apple e comprei um Kindle 3. Estou adorando e para quem tem o aparelho, o Calibre ainda envia as notícias diretamente para o aparelho por wifi, utilizando o sistema da Amazon, assim que uma notícia agendada é baixada no programa, ela automaticamente é baixada no Kindle, sem a necessidade de enviar manualmente cada notícia, nem de plugar o aparelho. Mas a Apple não permitiria de uma fonte de terceiros né?! Mas isso já é uma dica para um blog sobre Kindle, e não iOS… 😉

*Não consegui fazer a conexão direta entre o Calibre e o iPhone no Windows XP, apenas no Vista. E como não tenho um Mac para testar, se vocês conseguirem, comentem no post.