Por incrível que pareça a Apple continua na luta contra o jailbreak. Agora, para apertar ainda mais o cerco, ela entrou com um pedido de patente que cobre vários métodos para identificar e desabilitar o uso não autorizado de seus gadgets.

Apesar de o jailbreak não ser mais considerado ilegal pelo governo dos EUA, a Apple remove automaticamente da garantia qualquer aparelho modificado.

De acordo com o Mashable uma patente requerida em fevereiro e publicada nessa quinta-feira foca principalmente em medidas para identificar aparelhos roubados e proteger senhas, números de cartão dentre outras informações.

O método funcionaria da seguinte forma, identificando um aparelho roubado, as informações seriam enviadas aos servidores da Apple e o conteúdo seria totalmente apagado. Ótimo, não? Mas o problema esta em uma coisinha: o método para essa identificação.

A patente acaba cobrindo também meios de identificar aparelhos que foram hackeados, jailbroken, desbloqueados e que tiveram seu simcard removido. Pois o método acima citado analisa o aumento no uso de memória, que pode indicar que programas “não-oficiais” estejam sendo usados ou que usuários não autorizados estejam tentando acessar o aparelho, para identificar o aparelho roubado.

Ao verificar isso a Apple poderia apagar os dados do aparelho por “entender” que ele foi roubado e mandar a operadora responsável desabilitá-lo na rede celular.

Dá medo não é? Pois de acordo com essa patente a Apple poderia acabar com o jailbreak e desativar qualquer aparelho que tentasse fazê-lo com a desculpa de estar protegendo o consumidor, pois não haveria como saber se o aparelho foi realmente roubado ou se o jailbreak está sendo feito por vontade própria.

Com isso a cada dia que passa, tenho mais medo do que pode ser feito com o controle intensivo da Apple.