Em alguns lugares por aí muitos estão acusando a Apple de usar seu “campo de distorção” ao anunciar o Retina Display como uma nova característica do iPhone 4. Ela ou ele seria apenas o resultado da maior resolução e densidade de pixels presentes no display do aparelho, mas que foi rebatizado para ser usado nas peças de marketing da maçã. John Gruber, do Daring Fireball, foi um dos felizardos há brincar um pouco com o aparelho após a Keynote e ele afirma que o display do iPhone 4 é realmente impressionante.

O iPhone 3GS possui a resolução de 320×480, com 196 pixels por polegada, enquanto o iPhone 4 possui a resolução de 960×640, com 326 pixels por polegada, é um salto e tanto em qualidade. A diferença entre os dois é demonstrada na imagem abaixo:

Pesquisando na internet,  o aumento da densidade dos pixels dá um resultado muito bom, mas a Retina Display não é só isso. Nos modelos anteriores de seus produtos – (iPhones, iPads e iPods) há um pequeno espaço com ar entre o vidro do touchscreen e o LCD logo abaixo, pois bem existem casos de pessoas que – não sei como – deixam entrar pó justo neste pequeno espaço entre o vidro e o LCD. Parece que não acontecerá com o iPhone 4.

Em seu novo processo de fabricação, a Apple conseguiu fazer com que o LCD fique muito mais perto da superfície do touchscreen, um encostado ao outro. Esse processo que aparentemente liga o LCD ao touchscreen elimina todo o espaço e por consequência todo o ar entre os dois componentes. O resultado é a melhora significativa do display e a impressão de que os pixels estão “pintados” na tela do aparelho, ao invés de estarem embaixo do vidro.

Nunca reparei isso no meu aparelho, mas de acordo com John Gruber, você percebe a grande diferença quando volta a olhar o telefone antigo. Não vejo a hora de ter um nas mãos e ver com meus próprios olhos!

O Engadget, inclusive, fez um vídeo comparativo entre os displays do iPhone 4 e do 3GS, e também tirou fotos com o HTC EVO 4G que até agora era considerado o aparelho com um dos melhores displays do mercado, e olha a diferença.

T+

Fonte: Engadget