Com as classificações parentais para aplicativos em vigor na iPhone App Store, a Apple tomou a iniciativa de impedir que seus desenvolvedores gerem e enviem códigos promocionais de certos produtos, mais precisamente aqueles classificados como impróprios para menores (Mature 17+). A oferta de “amostras grátis” se tornou bastante popular desde que foi lançada, pois ajuda os criadores dos títulos a distribuírem cópias deles para veículos de comunicação elaborarem reviews, bem como realizarem promoções.

Classificações etárias da App Store

No entanto, conforme relata o TUAW, a Apple só tem permitido a geração desses códigos promocionais para aplicativos com classificação até 12+; ou seja, os apps com conteúdos impróprios para menores de 17 anos não desfrutam de tal regalia. Aparentemente, essa restrição está fundamentada no fato de que alertas parentais não são exibidos no processamento de um promo code, o que poderia fazer com que o usuário tenha acesso a um produto inadequado para sua utilização, ou até para ser usado com objeto de avaliação em certos meios de comunicação em massa.

Com o modelo proposto pela Apple para classificar aplicativos nesses critérios impedindo isso, desenvolvedores que tenham a necessidade de distribuir seus títulos mais restritos gratuitamente (porém de forma lícita) terão de recorrer a alternativas para isso, ou simplesmente deixar de enviá-los para avaliação ou expô-los em promoções, algo que pode comprometer a sua popularização. O problema é que, além dos critérios mais óbvios para se classificar um aplicativo como impróprio para menores na iPhone App Store, a Apple exige que qualquer software com funções de navegação na web ou de acesso a conteúdo de terceiros receba tal classificação.

Post retirado do MacMagazine